Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2006

Impressões/ Reflexões

Geralmente quando me aparece um novo trabalho, surge logo pelo menos mais outro ao mesmo tempo. Será que o trabalho atrai trabalho? E será que isso também acontece com outras coisas? Por exemplo dinheiro atrair dinheiro, sorte atrair sorte, amor atrair amor... Se assim for, que aconteça só com as coisas boas!
publicado por impressoesdigitais às 23:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 19 de Fevereiro de 2006

Impressões sobre um temporal e um apagão...

Saí de casa "na última" como diz o meu pai. Realmente esta tarde não me apetecia nada sair devido às condições atmosféricas que se faziam sentir: ventos fortes e chuva. Mas precisava mesmo de arranjar um livro para fins profissionais. Tentei o centro comercial mais perto de casa e, pela primeira vez, estacionei o carro no parque de estacionamento subterrâneo, coisa que sempre abominei fazer pela sensação claustrofóbica e labirintica que me causa. Não encontrei o livro e a meio do percurso de regresso para casa, já debaixo de uma grande chuvada, trovoada e sei lá mais o quê em ada, lembro-me de fazer um desvio até à casa de um familiar para pedir emprestado o livro.
Entretanto, as luzes da estrada apagam-se. Chego à casa dos meus familiares e não têm electricidade. Emprestam-me um livro, trocamos dois dedos de conversa, dirijo-me ao carro com o vento a empurrar os pingos de chuva para cima de mim. Estaciono o carro à porta de casa, mas, literalmente, dada a escuridão "enfio a pata na poça". Dou graças por a luz do telemóvel me alumiar para encontrar a chave correcta e inseri-la na fechadura. O apagão é geral.
Reparo então que estou molhada e sinto necessidade de um duche quente. Não há luz e embora as mãos saibam o que devem fazer, há o risco de me enganar no frasco por isso não posso tomar duche às escuras. Não encontro as velas que se costumam usar quando há corte da electricidade e de repente lembro-me de umas velinhas que foram compradas por altura do Natal e de umas velas aromáticas que sobraram do tempo em que tinha uma tara por velas desse género. Acendo várias, levo para a casa de banho e tomo duche à luz das velas. Entretanto a luz regressa, apago e guardo as velas e a luz foge de novo, acendo de novo as velas, e a luz volta e a luz vai e isto repete-se várias vezes a ponto de terminarmos o jantar à luz das velas. Já não me lembro da quantidade de vezes que apagámos e acendemos as velas, da quantidade de vezes em que interrompi a secagem do cabelo, das tentativas frustradas do meu pai para fazer uso da máquina de café, das vezes que liguei o interruptor quando não havia electricidade e de como este episódio me acabou por divertir muitíssimo.
publicado por impressoesdigitais às 01:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2006

Impressões sobre dispersões

Ando dispersa, sinto-me dispersa e isso nunca é bom. Tenho vontade de fazer muitas coisas ao mesmo tempo e essa tendência costuma levar a um de dois resultados: ou as coisas ficam mal feitas ou então acabo por não fazer nada. No momento presente as coisas tornam-se ainda mais complicadas, uma vez que devia estar completamente centrada numa actividade e não o estou a conseguir. Há sempre outras necessidades que se me atravessam e eu também gosto de procurar trabalhos extra...
Enfim, de alguma forma hei-de encontrar um rumo...
publicado por impressoesdigitais às 22:49
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 12 de Fevereiro de 2006

Impressões sobre trabalho

Dizem que o trabalho dignifica o homem. Sem dúvida que tal é verdade. O problema é quando o trabalho não oferece as condições para que essa dignidade humana se instale.
Toda a gente já deve ter ouvido falar do problema dos emigrantes que vão para a Holanda trabalhar e são sujeitos a uma situação de quase escravidão, vivendo em condições miseráveis, tudo porque quiseram procurar uma vida melhor ou garantir a sua subsistência. Mas a exploração do trabalhador não se resume ao problema da emigração: são muitos os locais onde o trabalho não respeita o homem.
Por exemplo, sei de alguém que se dedica de corpo e, posso mesmo dizer, alma ao trabalho que executa. Todos os dias cumpre mais de 10 horas de trabalho, sem que lhe paguem qualquer hora extraordinária, sem receber qualquer compensação que seja ou uma mera palavra de agradecimento. Há trabalho para fazer e essa pessoa tem de o executar, porque se não o fizer é repreendida por tal e ninguém se importa que ela tenha a seu cargo o trabalho de duas pessoas. E mesmo depois de deixar o local de trabalho, este persegue-a, vem muitas vezes preso à sua pele, entranhando-se no seu cérebro quase ao ponto de ser a única ideia que a assola.
Outra pessoa que também me é muito chegada, vive uma situação laboral muito complicada há pouco mais de um ano. Depois de ter estado um longo período desempregada, surgiu-lhe um emprego no qual depositou todas as suas esperanças. No entanto, foi confrontada com um ambiente de trabalho hostil, tudo porque uma colega a via como uma ameaça. O tempo foi passando e as coisas não foram melhorando. Tentou escapar, tenta escapar mas vivendo numa zona onde o trabalho escasseia, ainda não encontrou uma porta de saída. E o trabalho, que lhe garante a subsistência, vai minando-a aos poucos, vai-lhe corroendo a vontade de viver.
Podemos perguntarmo-nos porque não deixam estas pessoas o emprego que tanto mal lhes faz. Mas se estivéssemos nas suas peles entenderíamos que não é fácil, que apesar de mau aquele trabalho lhes oferece um mínimo de garantia de sobrevivência, e a falta de alternativas ou o pensar que elas não existem, vão criando uma espécie de polvo cujos tentáculos se tornam cada vez mais fortes e atrofiantes, ao ponto de, de certa maneira, as encarcerarem numa prisão.
publicado por impressoesdigitais às 00:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2006

Impressões... confissões?

Durmo um pouco de mais
Como um pouco de mais
Sonho um pouco de mais
Desleixo-me um pouco de mais
Às vezes esforço-me um pouco de mais
Falo um pouco de mais
Calo um pouco de mais
Enervo-me um pouco de mais
Berro um pouco de mais
Desespero um pouco de mais
Choro um pouco de mais
E gosto de ti um pouco de mais
do que devia
publicado por impressoesdigitais às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 4 de Fevereiro de 2006

Impressões sobre língua gestual

Quando andava no liceu havia uma turma que tinha cinco alunos surdos. Às vezes obeservava-os a conversar entre eles e era eu quem me sentia diferente, como uma estrangeira por desconhecer a língua que eles falavam.
Durante muito tempo persistiu o fascínio pela língua gestual. Gostava de ver o Jornal da Tarde no Canal Dois, porque era traduzido para linguagem gestual e ficava espantada coma velocidade com que a intérprete reproduzia uma quantidade de palavras através de gestos mais ou menos perceptíveis para mim. Também o susto que tive em Maio do ano passado, quando momentaneamente fiquei praticamente surda e sem voz, despertou a minha consciência para o mundo dos surdos e/ ou mudos.
Agora, finalmente, surgiu a oportunidade de aprender língua gestual. Comecei hoje uma oficina de língua gestual e gostei muito. A formadora é uma jovem surda profunda. Contou-nos, embora poucos sons pronuncie, que nasceu "normal", mas quando era muito pequena teve uma otite e ficou surda. Descreveu-nos ainda como foi difícil para ela frequentar a escola e como as escolas rejeitavam a sua matrícula, coisa que hoje, já não acontece.
Aprendi o alfabeto e os números até 10, mas há todo um vocabulário por aprender...
publicado por impressoesdigitais às 15:34
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2006

Impressões Estranhas...

Pode-se sentir um impulso consumista sem consumir? É que de repente deu-me vontade de possuir uma série de coisas, mas como não me posso dar ao luxo de as comprar, contenho-me e não compro. Claro que se ganhar um premiozito no Euromilhões a coisa muda de figura... E afinal as probabilidades até nem são assim tão remotas, dado que alguém que me é próximo ganhou um prémio cuja quantia, embora pequena, já dava para satisfazer uns pequeninos desejos consumistas que estão aqui abafados...
publicado por impressoesdigitais às 23:29
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2006

Impressões sobre uma formação...

Fui hoje a uma acção de formação. Éramos muitos, ouvi a indicação de que éramos 250 e devia ser algo assim, dado que ocupávamos uma sala inteira. Éramos todos professores de Língua Portuguesa e estávamos ali, ou pelo menos eu estava, para tentar saber mais alguma coisa sobre a terminologia linguística que se pretende implementar e para receber algumas dicas sobre como ensinar a escrever. No entanto, as conferências acabaram por ser marcadas por coisas que nunca pensei assistir por parte dos meus pares: pessoas a chegar com 1 hora de atraso, pessoas a sair antes das acções terminarem, pessoas a falar quando as formadoras estavam a fazer a exposição, pessoas a questionarem as formadoras com agressividade, pessoas a falarem mal das formadoras e a gozarem-nas, pessoas a sair da formação assim que conseguiram obter o certificado da sua presença...
Entendo que a formação acabasse por não corresponder às expectativas de alguns, mas num curto espaço de tempo (mais encurtado devido aos atrasos) não se poderia fazer grande coisa, mas não compreendo a falta de educação, muito menos em pessoas que não admitem o tipo de atitudes que tomaram aos seus alunos.
Ainda assim a acção ajudou a elucidar-me quanto a alguns aspectos que ainda não tinha entendido e abriu-me as portas para eu poder estudar e orientar-me a fim de perceber essas questões e adoptar estratégias.
publicado por impressoesdigitais às 22:44
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Impressões

anonimacto

aveiro

avó

comédia da vida

dúvidas e mudanças

episódios

famílias de hoje

felinas

grandes portugueses

impressões poéticas

mercado negro

natal

novas oportunidades

novo ciclo

poesia

poéticas

prémios

referendo

reflexões

teatro

televisão

viagens

todas as tags

Patrocínio

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Impressões sobre casament...

Impressões sobre casament...

Impressões sobre um selo

Impressões sobre mudanças...

Impressões sobre 2008

Impressões natalícias

Impressões sobre outra ma...

Impressões sobre novos de...

Impressões teatrais

Impressões sobre "A Coméd...

links

Impressões solidárias

Carolina

arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Runas
blogs SAPO

subscrever feeds