Domingo, 25 de Junho de 2006

Impressões semanais

Depois de uma interrupção, retomo as minhas impressões semanais.

 

#1# Impressões jornalísticas

 

O mundial definitivamente tomou conta dos nossos canais televisivos numa proporção exagerada. A cobertura mediática deste evento desportivo e social tornou-se maçadora, tão maçadora que quando ocorrem os jogos, já estou farta deles.

(Mas já agora: FORÇA PORTUGAL!!!)

 

#2# Impressões mundiais

 

A par do mundial, os "olhos das televisões" têm-se centrado nos problemas que têm ocorrido em Timor. As democracias não são fáceis de implementar, principalmente num país que viveu durante muitos anos em guerra. É fácil perceber que chega um fósforo para gerar uma explosão. Esperemos que a paz e um bom senso imperem.

 

#3# A descoberta da semana

Descobri um espaço cultural na minha cidade que é ... diferente. Chama-se Mercado Negro, funciona numa casa antiga que foi transformada num mini centro comercial com lojas de artigos alternativos, incluindo um bar e um auditório. Trata-se de uma lufada de ar fresco na cidade, numa palavra: diferente. Se quiserem saber mais: http://mercadonegro-aveiro.blogspot.com/

 

#4# O meu novo vício

Começou por ser uma experiência, um pretexto de um presente de aniversário e de repente viciei-me a fazer este anéis. E logo eu que nunca liguei a bijuteria... E já ando a fazer negócio... Aqui fica uma foto da minha primeira experiência:

#5# A "loucura" da semana

 

Comprei um leitor de mp3. Rendi-me. É incrível como uma coisinha tão pequena consegue reproduzir som de tão boa qualidade! E pronto lá ando eu entusiasmada com o meu brinquedo novo...

 

publicado por impressoesdigitais às 12:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Junho de 2006

Impressões sobre o fim de uma fase

Hoje despedi-me de mais uma turma. Quarta-feira farei a despedida oficial da outra. Os meus dois explicandos mais velhos fizeram exame, já não devem necessitar mais da minha ajuda. O mais novo já acabou as aulas e as explicações na semana passada, o outro também deve terminar esta semana.

Enfim... é mais um ano escolar que termina (ainda restam uns aspectos burocráticos, mas isso não interessa...).

Quando chega esta fase debato-me sempre com sentimentos mistos: por um lado, estava ansiosa por chegar a este momento para poder descansar, ou melhor, dedicar-me a outras actividades, por outro, fica-me sempre todos os anos um certo nó preso à garganta que custa a desatar. Primeiro, há sempre a dificuldade em fazer perceber aos alunos que o facto de eu não continuar a ser professora deles no próximo ano não é culpa minha, depois é olhar para aqueles seres que acompanhei durante vários meses e saber que eles passarão a fazer parte da lista dos meus ex-alunos. E esta turma hoje custou-me bastante a deixar, principalmenteporque investi muito neles, trabalhei muito, construímos um projecto em comum que só hoje percebi que realmente resultou, quando alguns dos alunos que estavam mais reticentes, ficaram com pena que o projecto terminasse e pediram-me para o continuar.

E assim, no ano em que auferi menos rendientos pelo meu trabalho, saio a sentir-me muito rica.

publicado por impressoesdigitais às 00:17
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 18 de Junho de 2006

Impressões sobre nervos alheios...

Amanhã dois dos meus explicandos vão fazer exame de português. Além deles também a minha afilhada inicia a sua época de exames. Mas no caso dos explicandos também eu me sinto nervosa e expectante, afinal trabalhei muito com eles na preparação deste exame e agora só espero que a preparação tenha sido adequada. De certa maneira, apesar de depender tudo deles, também me sinto testada. Estou ansiosa para saber qual foi a matéria escolhida. Se no caso do português B do programa antigo saiu Cesário Verde, como desconfiámos; e como foi elaborado o exame do programa novo.

Não sou mãe, mas acho que nestas situações me sinto como uma mãe que quer que o seu filho se saia bem. Ou então como o treinador que vê os seus jogadores na final decisiva e apenas pode esperar que os treinos e a táctica tenham sido bem conseguidos. Espero que os três, explicandos e afilhada, ultrapassem bem esta etapa e vou ficar a torcer por eles.

publicado por impressoesdigitais às 11:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Junho de 2006

Impressões sobre um orgulho ostentado ao peito

publicado por impressoesdigitais às 22:23
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

Impressões sobre nacionalidade

Imaginem que iam na rua e um indivíduo vos roubava a carteira por esticão. Imaginem o incómodo: cancelar cartões multibanco, cheques, pedir segundas vias de documentos. Agora imaginem que se dirigem à Conservatória do Registo Civil e não vos passam outro Bilhete de Identidade.

Este é o drama da Sylvie, uma mulher de 30 anos, filha de uma portuguesa, com avós portugueses que desde que se conhece vive em Portugal, mas teve o azar de nascer na França, dos pais se terem casado na Sérvia e nunca terem transcrito o casamento em Portugal, da mãe ter falecido quando ela tinha poucos meses de idade e do pai a ter abandonado deixando-a ao cuidado dos avós maternos, sem nunca ter tratado de legalizar a existência da Sylvie.

Só quando chegou a altura de ingressar na escola primária é que o avô tratou das questões burocráticas. Com grandes dificuldades, conseguiu que ela tivesse uma certidão de nascimento na qual alguém carimbou ESTRANGEIRA, uma palavra que havia de condicionar a vida desta cidadã portuguesa para sempre.

Há seis anos que Sylvie luta para que a reconheçam como cidadã portuguesa. Há seis anos que Sylvie ficou impossibilitada de ter um passe social, de tirar a carta de condução, de ter um cartão de utente (quando sofre de uma doença crónica que lhe daria isenção no pagamento de taxas moderadoras), não pode abrir uma conta bancária, não pode alugar uma casa, não pode casar e está desempregada.

E depois nós vemos na nossa selecção um jogador de futebol a quem deram a cidadania portuguesa quase num estalar de dedos e outros casos semelhantes e a esta mulher roubaram a vida há seis anos.

Leia a história da Sylvie aqui: Identidade Desconhecida.

 

 

publicado por impressoesdigitais às 22:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 10 de Junho de 2006

Impressões atrasadas

Às vezes é assim: quando tenho tempo, não tenho nada para escrever, quando não tenho, ando com um monte de impressões pendentes a desejarem ser publicadas. Assim, deixo aqui aquelas que não poderiam deixar de ser registadas.

#1# O espectáculo

A última coisa que aqui publiquei foram umas impressões apressadas sobre a noite da estreia. Mas o espectáculo marcou-me tanto que não poderia deixar de escrever algo mais.

Este foi o palco dos sonhos. Foi aqui que eu e os meus 10 companheiros revelámos o resultado de vários meses de trabalho, dedicação, diversão e emoção. Senti-me lindamente nas noites do espectáculo, a minha prestação superou mesmo a que tive em qualquer um dos ensaios. Foi uma sensação indescritível, diverti-me imenso e vibrei em cada momento.

O T. e a sua cópia quase fiel do "If I were a rich man" do filme Um Violino no Telhado (eu ainda não me esqueci da promessa T., agora vai é ser mais difícil porque estou sem leitor de dvd, mas assim que me livrar das aulas, eu vejo o filme); a pequena grande D. que foi muito maior que a sua altura; a grande J. que não se enganou nem um pouco; a linda H. que esvoaçou durante todo o espectáculo; o grande Z. e a sua Maria Albertina; a fantástica M.; o espectacular R. que tem um talento enorme; a L. que se superou; a G. e os seus patins e, claro, a E., a nossa Astrudes; todos estão já no meu coração e nunca os vou esquecer e, claro, à T. que me deu a oportunidade de viver este sonho.

 

#2# O Rock in Rio: eu estive lá!

 Fui à cidade do rock e adorei. A organização estava excelente, respirava-se alegria e segurança. As pessoas comportavam-se civilizadamente e mostravam estar ali com o fim único de se divertirem e gozarem os prazeres da música.

O concerto da menina Anastacia deliciou-me, surpreendeu-me muito. Ela brincou com o público, vestiu e beijou a nossa bandeira e mostrou aquele vozeirão fantástico que tem. Goste-se muito ou pouco da música dela, o concerto foi realmente muito bom.

E o senhor Sting encantou. Bem, o homem está em excelente forma. Tocou e cantou as músicas seguidamente. E agradou de tal forma que voltou duas vezes ao palco.

Gostei da experiência. Valeu a pena a seca no comboio. Lindo.

 

publicado por impressoesdigitais às 23:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Impressões

anonimacto

aveiro

avó

comédia da vida

dúvidas e mudanças

episódios

famílias de hoje

felinas

grandes portugueses

impressões poéticas

mercado negro

natal

novas oportunidades

novo ciclo

poesia

poéticas

prémios

referendo

reflexões

teatro

televisão

viagens

todas as tags

Patrocínio

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Impressões sobre casament...

Impressões sobre casament...

Impressões sobre um selo

Impressões sobre mudanças...

Impressões sobre 2008

Impressões natalícias

Impressões sobre outra ma...

Impressões sobre novos de...

Impressões teatrais

Impressões sobre "A Coméd...

links

Impressões solidárias

Carolina

arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Runas
blogs SAPO

subscrever feeds