Sábado, 3 de Dezembro de 2005

Impressões natalícias 2

Carta aberta ao Pai Natal

Querido Pai Natal,

Já há muitos anos que não te escrevia. Talvez há uns dez anos, altura em que a minha afilhada começou a escrever as cartas dela. Pessoalmente já não te escrevo há mesmo muito tempo.
Costumava pedir-te alguns brinquedos, geralmente iguais aos que as minhas colegas levavam para a escola, mas tu nunca me trazias... Ainda assim, não me posso queixar, afinal não deixei de brincar por causa disso e a par dos pijamas, guarda-chuvas, camisolas e cuecas, nunca me faltaram brinquedos e livros para auxiliar a minha imaginação. Mas ó Pai Natal, os teus atrasos nas encomendas deixam bem vistos os correios portugueses! Atrasos de dois a cinco natais para ter um dos presentes que eu queria!!! Foi muito tempo... A Barbie, então foi um escândalo. Pedi-a aos 7 anos e só apareceu quando tinha 12 anos, ainda por cima só com um fato-de-banho! Vá lá, o órgão e a máquina de escrever demoraram um bocadinho menos...
Mas deixemos o passado. Afinal o que interessa é que à excepção daquele Natal de há 13 anos atrás, todos os outros foram felizes, e tu não tiveste culpa nenhuma.
Como é da praxe, começo por dizer que este ano me portei bem. Claro que me podia ter portado ainda melhor, mas ninguém é perfeito... Mesmo assim acho que mereço ser presenteada este Natal.
Pois bem, pensei no que desejava e percebi que não preciso de nenhum brinquedo novo. Tenho os brinquedos que preciso para me divertir e trabalhar. Também não te vou pedir a paz no mundo, isso é discurso de menina bonita em concurso de beleza, e eu sei que, infelizmente, não está ao teu alcance. Também não vou pedir para acabares com a fome e a pobreza, isso é o papel dos homens, não de entidadades simbólicas como tu. É claro que gostaria que tivesses o poder de consertar tudo que de mal existe, mas isso não te compete. Também te poderia pedir que me desses de presente mais umas horinhas de trabalho, mas isso depende da vontade dos homens, ou que fizesses com que a minha tese aparecesse feita, mas isso só depende de mim.
Por isso Pai Natal, neste Natal, só te vou pedir que me ajudes a continuar a acreditar e, eu sei, que parece uma frase feita, entregues uma dose de verdadeiro espírito natalício em cada lar.

P.S. Se encontrares por aí um antídoto contra a preguiça e uma loção de organização, não me importava que mos oferecesses...
publicado por impressoesdigitais às 19:09
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 20:12
espero que ele te traga o que pedes, mas não esqueças de lhe dar um pequenino empurrãozito com a tua 'alma'!
;)
anonimato
(http://www.cristina-blog.blogspot.com)
(mailto:anonimato-blog@iol.pt)

Comentar post

Impressões

anonimacto

aveiro

avó

comédia da vida

dúvidas e mudanças

episódios

famílias de hoje

felinas

grandes portugueses

impressões poéticas

mercado negro

natal

novas oportunidades

novo ciclo

poesia

poéticas

prémios

referendo

reflexões

teatro

televisão

viagens

todas as tags

Patrocínio

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Impressões sobre casament...

Impressões sobre casament...

Impressões sobre um selo

Impressões sobre mudanças...

Impressões sobre 2008

Impressões natalícias

Impressões sobre outra ma...

Impressões sobre novos de...

Impressões teatrais

Impressões sobre "A Coméd...

links

Impressões solidárias

Carolina

arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Runas
blogs SAPO

subscrever feeds