Quinta-feira, 10 de Novembro de 2005

Impressões domésticas

#1#

É estranho regressarmos a uma casa onde vivemos durante 21 anos e vermos que o nosso quarto já não é o nosso quarto: os móveis mudaram de posição, abrimos o guarda-vestidos e já não vemos as nossas roupas... Também é estranho constatarmos de que já nos esquecemos de pormenores como os interruptores funcionarem ao contrário.

#2#

Aqui em casa funcionamos em equipa no que toca às refeições. No que toca ao almoço temos tarefas delineadas: a minha mãe prepara no dia anterior a carne ou deixa ficar a descongelar o espécime que vamos comer; no dia seguinte, como sou a primeira a chegar a casa (isto nos dias em que vou trabalhar) trato do acompanhamento, aqueço a sopa (que a minha mãe fez), ponho a mesa. Depois de almoço o meu pai trata dos cafés, a minha mãe lava a louça, eu limpo e arrumo e o meu pai varre a cozinha e verifica se o gás ficou desligado. Ao jantar (a minha mãe chega sempre tarde), quando eu não estou é o meu pai que trata da refeição, quando estou dividimos a tarefa a meias. Depois de jantar a arrumação da cozinha compete-me a mim e à minha mãe.
Estou de tal modo habituada ao trabalho de equipa que às vezes me pergunto como vou conseguir realizar as tarefas domésticas se vier a viver sozinha.
publicado por impressoesdigitais às 19:35
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 12 de Novembro de 2005 às 01:35
Se o promeiro «post» se refere ao meu, foi uma forma eufemística de dizer que cresci numa casa portuguesa «tradicional», em que a minha mãe fazia TODAS as tarefas domésticas (como cozinhar) e o meu pai só se limitava a usufruir (como comer). Portanto, eu cresci num lar em que as tarefas domésticas não eram feitas pelo homem. Quando saí de casa (para a universidade), a habituação a cuidar de mim custou. Mas ainda bem que aconteceu. Sou neste momento perfeitamente autónomo em qualquer tarefa. Era tudo isto que procurei resumir com uma só frase...Mauro
(http://cognosco.blogs.sapo.pt)
(mailto:mauro.maia@sapo.pt)
De Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 13:50
Cá em casa não há divisão de nada. Pensa que, por mais que vivas sozinha depois, levas instrução de como fazer BEM quando partilhares tectos com outrém...luis
(http://bloquito.blogs.sapo.pt)
(mailto:luismpcardoso1@sapo.pt)
De Anónimo a 10 de Novembro de 2005 às 21:32
vai ser dificil... mas haverás de conseguir! (ñ percebi foi o 1º post...o q é q me está a escapar?!)

anonimato
(http://www.cristina-blog.blogspot.com)
(mailto:anonimato-blog@iol.pt)
De Anónimo a 10 de Novembro de 2005 às 20:09
Talvez tão mal quanto uma pessoa que cresceu numa casa onde a ideia de divisão de tarefas era «tu cozinhas, eu como»...Mauro
(http://cognosco.blogs.sapo.pt)
(mailto:mauro.maia@sapo.pt)

Comentar post

Impressões

anonimacto

aveiro

avó

comédia da vida

dúvidas e mudanças

episódios

famílias de hoje

felinas

grandes portugueses

impressões poéticas

mercado negro

natal

novas oportunidades

novo ciclo

poesia

poéticas

prémios

referendo

reflexões

teatro

televisão

viagens

todas as tags

Patrocínio

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Impressões sobre casament...

Impressões sobre casament...

Impressões sobre um selo

Impressões sobre mudanças...

Impressões sobre 2008

Impressões natalícias

Impressões sobre outra ma...

Impressões sobre novos de...

Impressões teatrais

Impressões sobre "A Coméd...

links

Impressões solidárias

Carolina

arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Runas
blogs SAPO

subscrever feeds