Sábado, 18 de Março de 2006

Impressões sobre algumas das notícias dos últimos dias

#1# "Sampaio fez a primeira aparição à civil"

Mais ou menos por estas palavras, um jornalista da RTP anunciou a primeira aparição pública de Jorge Sampaio depois de deixar o cargo de Presidente da República. Bom, que eu saiba o cidadão Jorge Sampaio não era militar, não usava farda, e não abandonou qualquer patente militar, então como é que agora passou a andar à civil?

#2# "Tem-se verificado um grande abandono de gatos nas últimas semanas"

Esta notícia relaciona-se com a famosa gripe das aves e com o aparecimento na Alemanha de um gato infectado com o vírus H5N1. É óbvio que os gatos podem vir a ser portadores de tal doença, dado que gostam de caçar aves (tenho, infelizmente, em casa exemplos disso), mas ainda não apareceu qualquer ave infectada no nosso país, nem se sabe se os gatos poderão vir a infectar os humanos, por isso não se justifica que as pessoas abandonem os seus animais, ou mesmo peçam o seu abate. Além de que ao abandonar os animais não se estão a proteger contra a gripe, podem ainda estar a potenciar o contágio, uma vez que um animal abandonado deixa de ser alimentado e vai precisar de providenciar o seu próprio alimento. Por outro lado, quem é capaz de abandonar um animal doméstico, é capaz de abandonar uma pessoa. Se calhar tenho de começar a pensar em precaver-me porque ando com sintomas gripais, não vá as pessoas que me são próximas pensarem em abandonar-me...

#3# "Professor de 47 anos foi brutalmente agredido numa rua movimentada e em pleno dia. Apesar de muitas pessoas estarem àquela hora a entrar num autocarro do outro lado da rua, ninguém se apresentou a dar o seu testemunho"

Este facto ocorreu na minha cidade, numa rua movimentadíssima, no local onde durante cerca de um ano costumava apanhar o autocarro. Um homem de 47 anos circulava de um dos lados da avenida, do outro lado três indivíduos decidiram atravessar a rua para o apanhar. Atiraram-no ao chão, espancaram-no, roubaram-no e ninguém viu nada e, pior, ninguém fez nada para o impedir.

Vivemos, é certo, tempos difíceis em termos de segurança. As pessoas têm medo de "dar a cara" por temerem represálias e a lei não as protege. O medo, o envolvimento num processo burocrático, o receio de vir a ter chatices, a filosofia do "não é nada comigo, é melhor ficar quieto", a paralisia que se dá ao assistir ou sofrer um acto de violência, a falta de solidariedade que impera na nossa sociedade, tudo isso pode justificar o facto de ninguém querer "dar a cara".

Creio, embora nunca ninguém possa saber como vai reagir perante uma situação, que se tivesse testemunhado esta agressão, o medo me poderia paralisar no momento pelo insólito da situação e não me oferecesse possibilidade de defender o senhor (a única coisa que poderia fazer naquela situação talvez fosse gritar), mas por certo seria incapaz de viver com a minha consciência se tivesse alguma informação que pudesse ajudar a polícia a apanhar os perpretadores de tal acto.

Contudo, também "aqueles" que mandam têm de fazer algo para oferecerem protecção aos heróis que se atrevem a "dar a cara" e a demonstrar sentimentos humanitários. Afinal não podemos continuar a pactuar com os que se aproveitam do Medo.

publicado por impressoesdigitais às 16:04
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Mauro Maia a 19 de Março de 2006 às 18:26
Era o comandante-em-chefe-das-Forças-Armadas. Apesar de não ter uniforme, era, como Presidente da República, o militar de maior patente em Portugal. Se bem que duvido que o jornalista tivesse em mente tamanhas considerações. Provavelmente usou o termo em termos metafóricos. Quantos aos gatos (e demais animais domésticos) só te posso dar razão. A facilidade com que as pessoas «deitam» animais fora é horripilante. Não tenho nem aprecio ter animais domésticos. Por isso mesmo respeito-os imenso e o que penso sobre o assunto é que, se não os querem ter, não os comprem. Quando os compram estão à vossa responsabilidade, não se podem deitar fora como um sofá velho. Gostei da imagem de teres sintomas gripais e «receares» que te deitem fora por isso. Muito pertinente e uma boa chamada à razão para quem o faz... A sociedade em que vivemos mede Medo, é o que te digo. Mete medo por ser tão medricas... Já não há valores, só a sobrevivência feral..

Comentar post

Impressões

anonimacto

aveiro

avó

comédia da vida

dúvidas e mudanças

episódios

famílias de hoje

felinas

grandes portugueses

impressões poéticas

mercado negro

natal

novas oportunidades

novo ciclo

poesia

poéticas

prémios

referendo

reflexões

teatro

televisão

viagens

todas as tags

Patrocínio

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Impressões sobre casament...

Impressões sobre casament...

Impressões sobre um selo

Impressões sobre mudanças...

Impressões sobre 2008

Impressões natalícias

Impressões sobre outra ma...

Impressões sobre novos de...

Impressões teatrais

Impressões sobre "A Coméd...

links

Impressões solidárias

Carolina

arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Runas
blogs SAPO

subscrever feeds