Sexta-feira, 8 de Dezembro de 2006

Impressões à deriva

Provavelmente em poucas alturas da minha vida tive tanto para registar num blogue como agora. Contudo, o cansaço, a má ligação da internet e, às vezes, também a preguiça têm-me impedido de aqui vir e registar algumas das impressões sobre o que me tem acontecido nos últimos tempos.

Depois de muitos meses de espera, de muita luta, de algum desalento fui finalmente colocada. A boa notícia: horário completo. A má notícia: colocação por tempo indeterminado a várias centenas de quilómetros de casa.

Pela primeira vez fui colocada num local longe de casa. E se esta era uma experiência que pretendia viver há bastante tempo, a verdade é que me trouxe muitas contrapartidas, sobretudo financeiras. Estou a dar aulas numa escola que fica um pouco afastada do centro urbano. Para lá chegar, uma vez que optei por não ir de automóvel, tenho de apanhar 3 transportes públicos e ainda fazer um percurso de cerca de um quarto de hora a pé (a andar em passo apressado).

Por sorte consegui alugar um quarto perto da escola. Um quarto do ordenado, que espero vir a receber (ainda nem tenho garantias de vir a receber 1 mês por inteiro) perde-se aí, não estando incluídas as despesas com electricidade, água e gás.  O outro quarto gasta-se com a alimentação. Isto sem falar no que me custa uma ida a casa para ir buscar coisas e ver a família.

Imaginem agora o que é "cair de pára-quedas" numa escola e de quase de um dia para o outro me exigirem que eu saiba tanto sobre os alunos como alguém que lidou com eles durante mais de dois meses. 6 turmas, mais de 150 alunos, uma direcção de turma de 28 alunos. Em três semanas tenho de: dar matéria em atraso, avaliar testes, entregar avaliações, preparar reuniões de avaliação, conhecer todas as informações pertinentes acerca dos alunos, resolver conflitos, receber encarregados de educação, tomar decisões...

Os colegas têm-se mostrado muito prestáveis, mas toda a gente sabe que nestas coisas é sempre bonito o "dizer" mas depois para fazer só podemos contar connosco.

Bom, já entenderam porque ainda não tive tempo de escrever aqui. Mesmo agora estou a roubar tempo precioso para a correcção dos testes, mas precisava de deixar aqui algumas reflexões, e também desabafar um bocadinho.

Hoje houve alguém que me disse que não me via muito entusiasmada. Eu acho que é natural, porque para além de ter este trabalho todo em cima de mim, paira sempre a ideia de que posso neste momento estar a fazer todo um esforço para daqui a uns dias me mandarem embora. Eu tento não pensar nisso, mas tenho a senhoria a perguntar-me constantemente se já sei quanto tempo vou ficar e também ainda esta semana, uma colega da escola na mesma situação foi informada que a colega a quem estava a substituir iria regressar.

Deixemos os ses... e vamos para algumas impressões sobre esta minha nova vida.

Um dos aspectos que achei mais curioso é o que não senti praticamente nenhuma diferença entre o ambiente nesta escola e aquele a que estava acostumada nas escolas aqui da zona. A grande diferença talvez seja a multiplicidade de culturas dos alunos: brasileiros, africanos, moldavos, ucranianos... entre uma infinidade de nacionalidades diferentes e nomes estranhos (fico sempre reticente quanto à pronúncia correcta de alguns).

Quanto ao facto de estar a viver sozinha também tem os seus aspectos interessantes: ter de ir -às compras, cozinhar só para mim, limpar a casa... bem, quase nem tenho tempo de me sentir só e, na realidade, não me tenho sentido.

Também é para mim uma experiência nova viver num apartamento. Um aspecto caricato é ouvir tudo o que diz respeito aos vizinhos, inclusive o ressonar da pessoa que vive ao lado.

E muita coisa haveria para contar... Deixarei isso para servir de matéria a próximos artigos.

publicado por impressoesdigitais às 23:16
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Augusto Brilhante Ribeiro a 10 de Dezembro de 2006 às 00:21
Isso, isso, estou à espera do 2º capítulo.
A stora já pensou em escrever as suas memórias?
Agora tem "pano para mangas"
Estou curioso com o que nos vai contar. Força!!!!
De Mauro Maia a 11 de Dezembro de 2006 às 15:52
A primeira vivência (e não só estadia) fora da casa a que estamos habituados é um choque. A mim aconteceu com 18 anos de idade, na ida para a Universidade. Se por um lado foi bom ser tão cedo porque me deu tempo para me acostumar à vida adulta também é certo que se fosse agora teria outra maturidade para lidar com os problemas que me surgiram nessa altura. Mas como tive uma educação tipicamente-lusitana-de-os-meninos-não-são-ensinados-a-cuidar-de-nada-numa-casa, fez-me muito bem ser tão cedo. Não há nada que eu não saiba fazer (ou não faça) em termos de lides domésticas, desd o equilíbrio das finanças familiares, à confecção de comida, à lavagem de louça/roupa,... Imagino que a situação seja um pouco diferente (ainda) no caso de uma mulher, que desde pequena (até em brincadeiras infantis) parece ser moldada para fazer com a mão esquerda as lides domésticas e com a direita as lides profissionais...

Comentar post

Impressões

anonimacto

aveiro

avó

comédia da vida

dúvidas e mudanças

episódios

famílias de hoje

felinas

grandes portugueses

impressões poéticas

mercado negro

natal

novas oportunidades

novo ciclo

poesia

poéticas

prémios

referendo

reflexões

teatro

televisão

viagens

todas as tags

Patrocínio

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Impressões sobre casament...

Impressões sobre casament...

Impressões sobre um selo

Impressões sobre mudanças...

Impressões sobre 2008

Impressões natalícias

Impressões sobre outra ma...

Impressões sobre novos de...

Impressões teatrais

Impressões sobre "A Coméd...

links

Impressões solidárias

Carolina

arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Runas
blogs SAPO

subscrever feeds